O Presidente da Divisão América Latina da UITP – União Internacional de Transporte Público, Jurandir Fernandes, destaca os benefícios do transporte de passageiros sobre trilhos para a população e a urgência em medidas que viabilizem a integração de todos os sistemas. 

 

A UITP participará do Fórum de Mobilidade da ANPTrilhos, evento que tem o objetivo de debater o futuro dos trilhos na mobilidade urbana brasileira. 

Confira a entrevista com o executivo da Divisão América Latina: 

De que forma o Brasil pode se beneficiar das melhores práticas mundiais no transporte metroferroviário de passageiros? 

Jurandir Fernandes: Os benefícios decorrentes do transporte urbano metroferroviário é tão evidente que já não podemos mais nos deter sob este aspecto. O que nos cabe é urgentemente viabilizar novos projetos e finalizar os iniciados. A importância dos sistemas sobre trilhos, em muitos casos, já não é mais uma alternativa, mas sim a solução única. É o caso dos trens regionais no entorno de nossas principais metrópoles. A ausência deles causa grande impacto na mobilidade urbana, pois milhões de pessoas se deslocam entre cidades diariamente, principalmente de carro.  No estado de São Paulo, por exemplo, os principais troncos rodoviários que chegam à capital já dão indícios de saturação e poderão entrar em colapso dentro de 7 anos, caso o crescimento econômico volte aos patamares anteriores a 2014 e se continuarmos dependendo apenas das rodovias.

Quais os caminhos a seguir com foco em um desenvolvimento sustentável e quais as soluções para a integração da mobilidade urbana? 

Jurandir Fernandes: Investir fortemente em transporte de massa (metrôs, trens suburbanos e regionais) e incorporar as tecnologias emergentes para avançar na integração física e tarifária de todos os meios de transportes. Para tanto, é necessário profissionalizar e modernizar os órgãos públicos (de financiamento, planejamento e gestão) e, ao mesmo tempo, flexibilizar os contratos de concessão, atuais e futuros, para a incorporação dos novos negócios e dos novos produtos da era digital: transporte sob demanda, transporte compartilhado, bilhetagem eletrônica, uso de aplicativos. 

Qual a importância de um evento como o Fórum de Mobilidade ANPTrilhos para o País e a relevância do mesmo para a mobilidade brasileira? 

Jurandir Fernandes: O Fórum deverá dar um alerta claro aos candidatos: o país precisa de projetos de Estado e não de “projetos de governo” prometidos com prazos irrealistas, principalmente, quando se trata de obras voltadas aos transportes sobre trilhos, que via de regra são complexas e com duração maior que um período de governo. Nesse sentido, o futuro presidente deverá empenhar-se em completar todas as obras paralisadas e viabilizar parcerias e concessões para destravar novos e urgentes projetos de mobilidade urbana, além de buscar quadros técnicos especializados para os diversos escalões de governo.

 

Para saber mais informações sobre o Fórum de Mobilidade ANPTrilhos, CLIQUE AQUI! (http://forummobilidade.com.br)